Apresentação

Objetivos

O curso possui como objetivo principal o de proporcionar aos doutorandos a aquisição de competências em investigação científica original na área de Métodos Quantitativos Aplicados à Economia e à Gestão.

Adicionalmente pretende promover a difusão dos resultados da investigação científica, não apenas entre a comunidade científica internacional, como no seio das organizações económicas e sociais proporcionando deste modo a valorização económica e social do conhecimento. Espera-se que os doutores venham a desempenhar funções e tarefas cuja realização careça de elevadas qualificações académicas e científicas, compatíveis com a Natureza e o nível de aprofundamento dos temas que constam da estrutura curricular do curso e do trabalho realizado no âmbito do processo de investigação conducente à redação das teses de doutoramento. Para além da integração dos futuros doutores na comunidade científica, espera-se que ocupem cargos da mais elevada responsabilidade nas principais organizações políticas, económicas e sociais.

Funcionamento do Curso

A componente curricular prevista para o primeiro ano, é constituída pelas seguintes unidades curriculares:

  • Complementos de Estatística: Análise clássica de Regressão; Regressão com Variável Dependente Binária; Modelos com Variável Dependente Multinomial ou Limitada; Métodos BIPLOT; Análise Categórica e Procedimento STATIS; Análise de Clusters; Modelos de Equações Estruturais com Variáveis Latentes
  • Complementos de Econometria: Análise de Sucessões Cronológicas; Modelos de Dados em Painel; Análise de sobrevivência
  • Complementos de Economia Matemática: Teoria dos Jogos; Modelação Financeira; Modelação em Planeamento Estratégico.
  • Complementos de Investigação Operacional: Análise de Eficiência usando Data Envelopment Analysis; Metodologias Multicritério de Apoio à Decisão; Análise de produtividade com índices de Malmquist
  • Metodologias de Investigação
  • Projeto de Tese


As unidades curriculares integram o plano de estudos da seguinte forma:

a) Complementos de Estatística, no primeiro quadrimestre, de frequência recomendada para todas as especialidades, com 30 horas de seminários e 12 horas de orientação tutorial

b) Complementos de Econometria, no segundo quadrimestre, de frequência recomendada para a especialidade de Econometria, com 30 horas de seminários e 12 horas de orientação tutorial

c) Complementos de Economia Matemática, no segundo quadrimestre, de frequência recomendada para a especialidade de Economia Matemática, com 30 horas de seminários e 12 horas de orientação tutorial

d) Complementos de Investigação Operacional, no segundo quadrimestre, de frequência recomendada para a especialidade de Investigação Operacional com 30 horas de seminários e 12 horas de orientação tutorial

e) Metodologias de Investigação, no terceiro quadrimestre, de frequência obrigatória para todas as especialidades, com 12 horas de seminários e 6 horas de orientação tutorial

f) Projeto de Tese, no terceiro quadrimestre, de frequência obrigatória para todas as especialidades, com 12 horas de seminários de frequência obrigatória e 12 horas de orientação tutorial, para preparação do projeto que será objeto de avaliação.

Em cada especialidade, Estatística, Econometria, Economia Matemática ou Investigação Operacional, o estudante tem de escolher duas unidades curriculares (UC) de Complementos, devendo uma delas ser a da área de especialidade.

Na eventualidade das unidades curriculares descritas nas alíneas a), b), c) e d) não terem um número mínimo de alunos inscritos, o seu modo de funcionamento será definido pela equipa docente e poderá assumir apenas a tipologia de orientações tutoriais. Nestes casos, as equipas docentes assegurarão, no entanto, que o conteúdo das orientações tutoriais e eventualmente dos seminários serão definidos tendo por base os objetivos de investigação dos alunos em causa.

O processo de investigação nos outros dois anos do Programa obriga ainda à participação em três dias doutorais (final do terceiro semestre, final do quarto semestre e final do quinto semestre de inscrição) em que os estudantes terão que apresentar os desenvolvimentos da sua própria investigação (revisão da literatura, metodologia e resultados).

Legislação Aplicável

Alterado em 2013 (Despacho 1862/2013, DR, 2ªs, n.º 22 de 31 de janeiro)

Propinas e taxas 2021/2022

Candidatos nacionais: 6600 Euros (1.º ano - 3000 Euros; 2.º ano - 1800 Euros; 3.º ano - 1800 Euros)

Candidatos internacionais*: 6600 Euros (1.º ano - 3000 Euros; 2.º ano - 1800 Euros; 3.º ano - 1800 Euros)

Taxa de candidatura: 100 Euros

Taxa de Inscrição e Seguro Escolar: 275 Euros

Nota: A propina deste curso pode ser paga em 10 prestações, sendo a primeira no ato da matrícula e as restantes nos meses de outubro, novembro, dezembro, janeiro, fevereiro, março, abril, maio e junho.


* de acordo com o Decreto-lei n.º36/2014, alterado pelo Decreto-Lei nº 62/2018, de 6 de agosto, são considerados estudantes internacionais os nacionais de um estado que não seja membro da União Europeia e que não residam legalmente em Portugal há mais de dois anos, de forma ininterrupta, em 1 de janeiro do ano em que pretendem ingressar no ensino superior.

As candidaturas são efetuadas através de formulário online.