Apresentação

Objetivos

Fornecer aos profissionais da área da Sociologia uma formação teórica, metodológica e conceptual aprofundada que os habilite a analisar criticamente os diversos processos sociais da contemporaneidade, bem como a formular diagnósticos suscetíveis de apoiar a tomada de decisões no que diz respeito à intervenção na sociedade. Este curso de mestrado pretende fomentar a aquisição de competências e conhecimentos aprofundados nas principais orientações da Sociologia , bem como, a estimular a capacidade para utilizar esses instrumentos nos diversos contextos de investigação e de profissionalização. Pretende-se que os futuros Mestres em Sociologia sejam capazes de aplicar os métodos e técnicas característicos da investigação Sociológica na elaboração de desenhos de investigação nas áreas tratadas pelo Plano de Estudos; deverão igualmente ser capazes de utilizar o espírito analítico e o pensamento crítico e reflexivo para a interpretação da realidade social envolvente.

Legislação Aplicável

Alterado em 2015 (Aviso 10806/2015, DR, 2ªs, n.º 186 de 23 de setembro)

Notas Biográficas dos Docentes

João Filipe Marques é Professor Auxiliar na Faculdade de Economia da Universidade do Algarve, investigador integrado no Centro de Investigação sobre o Espaço e as Organizações e Director do Mestrado em Sociologia. É Licenciado e Mestre em Antropologia pela Universidade Nova de Lisboa e Doutor Sociologia pela École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris. Para além de lecionar na área das Teorias Sociológicas, tem investigado, publicado e ensinado nas áreas da Sociologia do Racismo, das Relações Inter-étnicas e da Etnicidade. Entre diversos artigos em revistas científicas e capítulos de livros, é autor do livro Du «non racisme» portugais aux deux racismes des Portugais, (Lisboa, Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural, 2007). Para além destas áreas, entre os seus interesses científicos inclui-se também a Sociologia do Lazer e do Turismo.

José de São José é Professor Auxiliar na Faculdade de Economia da Universidade do Algarve, investigador do Centro de Investigação sobre o Espaço e as Organizações e Diretor da Licenciatura em Sociologia da UAlg. É detentor do grau de mestre em Ciências Sociais, especialização “Família: olhares interdisciplinares”, atribuído pelo Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa e do grau de Doutor em Ciências Sociais, especialidade “Sociologia Geral”, atribuído igualmente pelo Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Os seus interesses de investigação incidem sobre os cuidados sociais para as pessoas idosas, a dignidade nas fases adiantadas da vida e as políticas públicas relacionadas com o envelhecimento. Tem publicado a sua investigação em revistas científicas internacionais, tais como Social Policy & Administration, Sociological Research Online, Análise Social, Sociologia-Problemas e Práticas, e Sociologia.

Estrella Gualda é Mestre em Política e Sociologia e Doutorada em Sociologia pela Universidade Complutense de Madrid. É Professora Titular na Universidade de Huelva e Diretora do Centro de Investigações Estudios Sociales y Intervención Social. É membro do Centro de Investigación en Migraciones (CIM) da Universidade de Huelva e do Centro de Investigações sobre o Espaço e as Organizações da Universidade do Algarve. Foi Professora visitante na Princeton University (US), Arizona State University (US), and Universität Augsburg (Alemanha). Dirigiu diversos projetos de Investigação e publicou numerosos livros, capítulos de livros e artigos científicos nas áreas da Sociologia, Exclusão Social, Migrações e Minorias, Fronteiras e Redes Sociais.

José Manuel Figueiredo Santos é Doutor em Sociologia, especialidade de Sociologia da Cultura, pela Universidade Nova de Lisboa. É Professor Coordenador na Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo, da Universidade do Algarve, e investigador convidado do Centro de Estudos de Comunicação e Linguagens(CECL). Tem várias obras publicadas do domínio da Sociologia do Turismo.

João Eduardo Martins é Professor Auxiliar na Faculdade de Economia da Universidade do Algarve e Subdiretor da licenciatura em Sociologia. É licenciado em Sociologia pela Universidade de Évora. Mestre e Doutor em Sociologia pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. É ainda Pós-Graduado em Gestão de Recursos Humanos. As suas áreas de interesse científico são a Sociologia Política da Ação Pública; a Sociologia da Educação, as Desigualdades Sociais e a Estratificação Social; o Trabalho e as Organizações Complexas. É membro da Comissão Editorial da Revista Organizações e Trabalho.

Bernardete Dias Sequeira é Professora Auxiliar da Faculdade de Economia da Universidade do Algarve e Investigadora do Centro de Investigação sobre o Espaço e as Organizações. É licenciada e Doutorada em Sociologia pela Universidade de Évora e Mestre em Gestão pela mesma Universidade. Tem lecionado em vários ciclos de estudos na UAlg  e os seus atuais interesses de investigação situam-se nas áreas da análise sociológica da gestão do conhecimento organizacional, a sociologia das organizações e as relações entre a sociedade e o conhecimento.

António Fragoso é Doutor em Pedagogia pela Universidade de Sevilha. Atualmente é Professor Associado na Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade do Algarve e investigador integrado do Centro de Investigação sobre o Espaço e as Organizações (CIEO). Os seus interesses de investigação situam-se na área das Ciências da Educação, nomeadamente a educação de adultos, o desenvolvimento local, a educação não-formal e informal na comunidade e os estudantes não-tradicionais no ensino superior.

 

Propinas e taxas 2021/2022

Candidatos nacionais: 2500 Euros (1.º ano - 2000 Euros; 2.º ano - 500 Euros)

Candidatos internacionais*: 4000 Euros (1.º ano - 2250 Euros; 2.º ano - 1750 Euros)

Taxa de candidatura: 50 Euros

Taxa de Inscrição e Seguro Escolar: 175 Euros

Nota: A propina deste curso pode ser paga em 10 prestações, sendo a primeira no ato da matrícula e as restantes nos meses de outubro, novembro, dezembro, janeiro, fevereiro, março, abril, maio e junho.
 

* de acordo com o Decreto-lei n.º36/2014, alterado pelo Decreto-Lei nº 62/2018, de 6 de agosto, são considerados estudantes internacionais os nacionais de um estado que não seja membro da União Europeia e que residam legalmente em Portugal há mais de dois anos, de forma ininterrupta, em 1 de janeiro do ano em que pretendem ingressar no ensino superior.

As candidaturas aos cursos de Mestrado são efetuadas através do Portal de Candidaturas.
 
Saídas Profissionais
  • Instituições estatais e serviços centrais de planeamento e ordenamento do território, da educação, da justiça, da habitação, da segurança social, da saúde, da cultura, de estatística e demografia
  • Organismos regionais de planeamento e ordenamento urbano ou do território, autarquias, direções regionais do ambiente, da saúde, da segurança social, do ensino, da cultura, do turismo
  • Empresas em geral e, em particular, aquelas que atuam nos domínios da publicidade e estudos de mercado, da prospeção da opinião pública, da comunicação e da arte, etc., ou departamentos empresariais nas áreas dos recursos humanos, assessoria, imagem, planeamento estratégico
  • Organizações não governamentais e IPSS com atuação nas áreas sociais, como o combate à pobreza e à exclusão social etc.